Solicite agora...   Fale conosco... Como chegar... Acesso Restrito...
    Notícia na íntegra voltar
 
Notícia na íntegra
 
  Consumidor brasileiro usa mais as sacolas ecológicas

O comportamento do consumidor brasileiro está mais consciente. Em dois anos, o percentual de pessoas que utilizam sacolas reutilizáveis nas compras subiu de 5% para 17% em todo o Brasil. O Estado de São Paulo lidera o movimento sustentável: 90% dos clientes substituíram as sacolas descartáveis por reutilizáveis nos supermercados desde o dia 4 de abril.

Os números apontados são da pesquisa Consumo Consciente 2012 da Fecomércio-RJ/Ipsos. O estudo entrevistou mil consumidores de 70 cidades do país, incluindo nove regiões metropolitanas. Superando as expectativas, 17% dos entrevistados informaram que sempre usam sacolas ecológicas no lugar das descartáveis.

“A campanha paulista dá exemplo para todo o Brasil. Os números tendem a melhorar continuamente. Em breve, uma campanha nacional incentivará a prática em todo o país. O consumidor está mais consciente e atento à importância da preservação do meio ambiente”, afirma o presidente da Associação Paulista de Supermercados (APAS) João Galassi. No estado paulista, a prática está em vigor desde o dia 4 de abril, seguindo um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre o Ministério Público de São Paulo, o Procon-SP e a APAS.

Educação ecológica

O percentual dos clientes que nunca usam sacolas ecológicas caiu de 84% em 2010 para 60% em 2012, enquanto os que usam ocasionalmente subiu de 11% em 2010 para 21% em 2012. Outro ponto positivo da pesquisa diz respeito ao hábito de separar o lixo dos brasileiros. A pesquisa mostrou que 49% dos entrevistados separam o lixo para reciclagem. O percentual era de 40% em 2007.

Para o economista da Fecomércio-RJ, Christian Travassos, a noção de ser ecologicamente correto está crescendo. “Esses hábitos levam tempo para maturar. Hoje, o brasileiro sabe que agir de forma ecologicamente correta vai além de poupar água ou energia. Falta essa percepção ser colocada realmente em prática, mas há avanços”, disse.

 
voltar outras notícias
 
       
     
     
           
Desenvolvedor deste site...